sexta-feira, 6 de abril de 2018

' mesmo do mesmo

a boca fala daquilo que o coração está cheio.

Os dias passam rapidamente, a rotina consome, as prioridade mudam.
Mas sempre há o que permanece.
É importante lembrar das coisas boas ficam, apesar do vendaval de mudanças.

Quando prestar atenção vai ver que já faz dias que não choras, que não se deixa levar pela dor que outrora te consumia. E os dias virarão semanas e meses e anos.

Olhe para o lado e veja que tipo de rotina está criando para ti. Só você tem poder de mudar o que não te faz bem. Corra atrás do que te transborda e te faz sentir a vida sem o peso das coisas ruins.

Respire o ar sentindo os pulmões se encherem e se esvaziarem. Desacelere e reflita sobre as coisas boas que a vida te trouxe. Lentamente livre-se das amarras e liberte-se para ser feliz.

E aos poucos, perceba que as coisas boas se sobressaem e a fase ruim passou.

Não esqueça que TUDO PASSA. Os dias bons acabam, mas os ruins também.


sexta-feira, 17 de março de 2017

Carrega pro seu mundo meus sentimentos. Enterra-os onde eu não mais posso acessá-los.
Movimenta em seu peito minha angustia e ensina-me a não senti-la.
Ensina-me a suavizar minha ansiedade e controlar minha mente.
Não só minha mente: minhas convicções, minhas certezas, minhas verdades, minhas vontades...
Tira de dentro de mim essa vontade louca de não te deixar voar e de te querer pra mim, como um todo. Não posso evitar o sentir, não consigo lutar contra o que me consome.
Carrega pro seu mundo meus sentimentos. Enterra-os onde eu não mais posso acessá-los. Ou acessa-os comigo e vamos viver, um dia de cada vez, um sorriso por vez, suspiro atrás de suspiro.


segunda-feira, 1 de agosto de 2016

prisão

Será que é pedir demais ter mais momentos de descontração, com pouca ou nenhuma responsabilidade e apenas viver a vida como ela é? Sem ter que pensar nas contas e na contagem dos dias? Sem ser pressionada pela responsabilidade que me é atribuída apenas por eu ser adulta e precisar viver como a sociedade impõe?

Queria sentir o vento na cara até quando não estou desesperada por isso, ler um livro em um local e horário inapropriados apenas porque quero e posso.

Quero poder ser livre e não me sentir aprisionado ou limitada. aprisionada dentro de mim mesma, limitada por si só.

terça-feira, 12 de julho de 2016

a vida em um banco

A vida é curta demais para pensar demais. Para evitar o que se sente e pensar em cada passo a ser dado. Prefiro pensar que a loucura de um momento em que o frio na barriga te acorda vale mais a pena do que um mês sem sentir, no automático.
A vida passa rápido demais para deixar para amanhã aquela cerveja com as amigas, aquele vestido na vitrine, aquele sorriso para um estranho e aquela palavra não dita.
Não dá para ficar esperando um dia com a temperatura perfeita para pegar o carro e conhecer um lugar novo, para tomar um sorvete fora de época ou ir a Igreja que sempre quis conhecer.

Aproveite o dia cinza, o humor mais ou menos, os amigos sinceros demais, os sentimentos aflorados demais - sinta na pele o que precisa sentir hoje, ainda que seja uma bad pesada.

E então, quando chegar a conclusão desse dia, a vida vai sorrir para você. E não rir da sua cara, sentando no banquinho da praça, tomando aquele vinho que você deixou de tomar.